Os cidadãos do cantão de Zug, na Suíça, já pagam impostos com Bitcoin

Com o aparecimento da Bitcoin em 2009, esta começou a ganhar rapidamente um lugar nas nossas vidas, adaptando-se a muitos sectores diferentes. Esta situação abriu caminho para que a bitcoin passasse a ser um meio de pagamento em muitos sítios. O primeiro exemplo da sua utilização como meio de pagamento foi a compra de uma pizza, a 22 de maio de 2010, por 10 000 bitcoins. Desde então, a bitcoin foi aprovada por muitas organizações como forma de pagamento. Há grandes organizações que aceitam Bitcoin como pagamento, como a Microsoft, Subway, Reddit, Steam, Zynga.
Enquanto as empresas se adaptam às criptomoedas desta forma, há quem se oponha firmemente e quem as adopte. O estatuto jurídico das criptomoedas também varia consoante os países. Embora o Vietname, o Bangladesh, a Bolívia, a Arábia Saudita e o Paquistão estejam entre os países que proíbem as criptomoedas, países como o Reino Unido, os Estados Unidos da América, a Suécia, a Bélgica e a Austrália aceitaram legalmente as criptomoedas.

Se dermos alguns exemplos das regulamentações legais dos Estados sobre as criptomoedas, nos Estados Unidos da América, em 2015, a Commodity Futures Commission aceitou a bitcoin como uma mercadoria. O Reino Unido, por outro lado, cobra um determinado montante de IVA sobre as compras efectuadas com Bitcoin. A Autoridade Sueca de Supervisão Financeira aceitou a bitcoin como opção de pagamento.

Foi acrescentada uma nova adição aos países que pagam impostos em Bitcoin, o Cantão de Zug, um dos estados membros da Confederação Suíça, foi incluído. O cantão de Zug, que recebeu a alcunha de “Crypto Valley” devido à sua posição positiva em relação às criptomoedas, afirmou num comunicado na passada quinta-feira que, a partir de fevereiro de 2021, as empresas e os particulares aceitarão bitcoin e Ethereum em pagamentos de impostos até 100 000 francos suíços. Foi anunciado que, nas próximas semanas, serão iniciados os trabalhos de teste do projeto e que quem quiser pagar impostos com criptomoedas poderá contactar a administração fiscal cantonal. Foi declarado que a corretora sediada em Zug trabalhará em parceria com a Bitcoin Suisse AG e que a Bitcoin Suisse converterá as moedas digitais em francos e transferirá o montante relevante para o Estado. O cantão de Zug já tomou anteriormente medidas para utilizar a bitcoin em vários serviços públicos. Uma transação semelhante foi anteriormente efectuada pelo município suíço de Zermatt, tendo a administração municipal aprovado que os cidadãos pagassem os seus impostos em criptomoedas.